Notícias do mercado imobiliário

COMO COMEÇAR A DECORAR A CASA NOVA

Casa nova, vida nova, chegou a melhor parte: a hora de
colocar a minha identidade no meu novo lar, a hora da decoração! No momento da
empolgação, é fácil errar: exceder o orçamento, comprar um móvel ou objeto de
decoração que... hummm não era bem aquilo que eu tinha imaginado... ou comprar
aquela mesa enoooorme para o micro apê.



Mas por onde começar? Aqui vai um guia em 3 fases pra não
errar nesse momento.



1 – Pensar na
funcionalidade, praticidade e na circulação.



Funcionalidade: Antes
de sair às compras, este primeiro passo é fundamental: pensar em quem vai o
utilizar aquele ambiente e para quê. Seja uma sala, cozinha, quarto ou
lavanderia, a pergunta é a mesma: qual é
a função deste cômodo? Quais as minhas necessidades e de minha família para
este ambiente?



Exemplo: se for uma sala, ela será utilizada para receber
convidados, para relaxar, para ver TV, ou para refeições? Tenho crianças? Tenho
idosos em casa? Algum obeso na família? Se o principal objetivo for descanso e
leitura, é preciso móveis que tragam conforto e relaxamento, com cores mais claras
e neutras, tapetes e almofadas mais confortáveis e pouco ruído. E se for uma
sala pra receber visitas? Com que frequência eu costumo receber? O tapete deve
ter um material não estrague com facilidade, o sofá, uma superfície de fácil
limpeza. Pode ter pontos de cores vibrantes que possam estimular os convidados
a falar mais, por exemplo.



É primordial pensar num ambiente que possibilite uma boa circulação
dos usuários, que seja organizado e que os objetos mais utilizados fiquem de
fácil acesso. Desta forma, teremos um local confortável, e a vida vai fluir
naturalmente neste espaço.



2 – Harmonia



Quando falamos num ambiente harmônico, estamos pensando em
um local agradável. Como conseguirmos isso? Precisamos pensar no conforto, na
organização, na humanização daquele espaço, de forma que ele cumpra o seu
propósito de forma simples.  Por exemplo:
é mais provável que a melhor distribuição dos armários de um quarto seja na
parede próxima ao banheiro. Qual será a forma dada aos móveis? Quadrados? Ovalados?
Quais são as texturas, cores e iluminação que irá compor aquele ambiente, de forma
que esses elementos não “briguem” entre si?  É possível utilizar cores contrastantes, como
uma moldura escura numa parede clara, misturar prata e dourado, padrões
variados florais e listrados, desde que se relacionem entre si, gerando equilíbrio
e unidade. Pode-se pensar em um “centro de interesse”, por exemplo, considerando
elementos que se sobressaem a outros.



 



3- Estética



Depois podemos pensar na estética! É hora de encaixar aquele
móvel da outra casa ou até aquela relíquia de família. Qual será o estilo?
Contemporâneo? Rústico? Clássico? Enfim, é o momento de escolher o modelo dos
móveis e das peças de decoração, não esquecendo da funcionalidade, praticidade,
circulação e harmonização.



E pra não errar, lembre-se de ter sempre uma trena em mãos,
é válido desenhar, rabiscar, colorir e mãos à obra! Vamos nos divertir!

29/10/2017

Últimas notícias